1º DP de Campinas passa a centralizar todos os registros de ocorrências com presos durante plantões

Postado por Redação Ônibus de Campinas em 7 de junho de 2018 às 16:15

Com informações do Correio Popular
A Polícia Civil de Campinas decidiu alterar o sistema de registro de flagrantes que acontecem na área da 1ª Delegacia Seccional, que responde por todos os bairros que ficam à margem direita da Rodovia Anhanguera, no sentido interior.

Atualmente, o registro dos flagrantes está distribuído em duas centrais: no 1º Distrito Policial, no Botafogo, e no 4º DP, no Taquaral.

A partir do próximo dia 19, o serviço volta a ser unificado, ou seja, centralizado no 1º DP.

O 4º distrito segue funcionando no esquema 24 horas, mas apenas com o atendimento de ocorrências que não envolvem presos.

A medida foi para aproximar os trabalhos que policiais militares, guardas municipais e até mesmo a própria Polícia Civil, têm durante a realização de um flagrante, como exames e perícias junto ao Instituto Médico Legal (IML) e de Criminalística (IC), que integram o complexo da Seccional.





Foto: CBN Campinas




A discussão sobre a centralização dos flagrantes já ocorre desde o segundo semestre do ano passado, quando foi cogitado que o trabalho seria transferido para o 4º DP, já que no local haveria mais espaço.

Mas a proposta não ganhou adesão no meio policial, já que a delegacia fica ao menos a 8km do complexo da Seccional.

A centralização voltou a ser discutida neste ano, mas, desta vez, após estudos, chegou-se a conclusão que o 1º DP seria o local ideal para fazer os registros de flagrante, já que está perto do IC e do IML.

Os flagrantes eram centralizados no 1º DP, mas em março de 2014, com a instalação da 2ª Delegacia Seccional, no Jardim Londres, foi criada mais uma central de flagrantes na área da 1ª Seccional.

Na época, o governo alegou que a ideia da nova central era descongestionar o 1º DP e otimizar o atendimento das ocorrências.

Para voltar a centralizar o serviço, será feita uma restruturação no prédio onde funciona o plantão do 1º DP.

O acesso de policiais com presos e familiares será por onde hoje é o estacionamento dos funcionários, ao lado da entrada da delegacia.

A sala de telecomunicações, que está desativada, terá uma porta com entrada independente e nela haverá mesa com cadeiras, onde ficaram os envolvidos.

A recepção passará por uma reforma, com a retirada do balcão e construção de três balcões (baias) separados de atendimento.

A cela também receberá divisão e será destinada a homens e mulheres, separadamente.