Com informações do Correio Popular
O Ambulatório de Planejamento Familiar da Unicamp, em parceria com a Family Health International 360 (FHI) está realizando uma pesquisa para um novo anticoncepcional feminino.

O medicamento, injetável, deve ser aplicado a cada quatro meses.

A FHI financia o estudo, que, para ter continuidade, precisa de voluntárias com idade entre 18 e 35 anos que estejam dispostas a tomar a medicação, que tem doses menores de um medicamento contraceptivo que já é utilizado no mercado – e que, por isso, esperam os pesquisadores, também deverá apresentar efeitos colaterais também menores.








De acordo com os pesquisadores, o novo método em estudos é mais seguro, podendo ser usado até por quem sofre de pressão alta.

O novo anticoncepcional foi criado com base em um outro já existente, que também é injetável, mas com intervalo de três meses entre cada aplicação.

Para os testes, são necessárias 350 voluntárias que receberão as doses do medicamento.

Não é preciso estar em jejum.

Todas as voluntárias passarão por uma avaliação de acordo com os padrões do projeto de pesquisa.

As mulheres interessadas podem entrar em contato com a equipe que realiza o teste pelos telefones (19) 3289-2856 e (19) 3521-7087, ramais 209 ou 214, das 8h às 16h, e realizar o agendamento para uma entrevista.