A nossa pele exige cuidados especiais durante todo o ano, mas, durante o outono e inverno, a atenção precisa ser redobrada, pois o tempo mais frio e o ar seco influenciam na saúde e qualidade da pele.

“A baixa umidade do ar e a queda da temperatura levam a uma diminuição da transpiração corporal. Dessa forma, a pele torna-se mais ressecada e áspera, chegando a descamar em alguns locais”, explica a dermatologista Dra. Thais Pepe, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.

“E não é apenas a pele do rosto que sofre durante o frio. A pele do corpo também é afetada, já que, quando as temperaturas mais baixas chegam, é comum que as pessoas aumentem a temperatura do banho.”

Por isso, a primeira dica para evitar que o quadro de ressecamento da pele se agrave é não tomar banhos muito quentes e demorados, pois estes provocam uma remoção da oleosidade natural do tecido de forma mais intensa, diminuindo o manto hidrolipídico que retém a umidade da pele.








“O recomendado é que você tome banhos mornos ou frios e não permaneça muito tempo em contato com a água. É importante também que você evite o uso excessivo de sabonetes e buchas, que também contribuem para alterar a composição da barreira que protege a pele, e dê preferência para sabonetes neutros ou com substâncias hidratantes”, completa a especialista.

Segundo a médica, a hidratação é um cuidado essencial para prevenir o ressecamento da pele e deve ser feita de acordo com o tipo de pele de cada paciente. Pessoas com pele seca, por exemplo, devem usar hidratantes em forma de cremes ou loções cremosas ou até mesmo óleos hidratantes. Já quem tem pele oleosa deve preferir hidratantes em gel ou loções sem óleo. Além disso, os lábios precisam de hidratação específica, já que são mais sensíveis e, consequentemente, mais suscetíveis a rachaduras e ao ressecamento.

“A fotoproteção também é indispensável no outono e inverno, pois, diferente do que muitos pensam, a radiação solar está presente mesmo em dias chuvosos e nublados”, afirma.

Durante o frio, é muito comum também que as pessoas diminuam a ingestão de líquidos.

Porém, beber água é extremamente importante para conservar a hidratação da pele e de todo o organismo.

“Também é essencial investir em uma alimentação saudável, que deve conter legumes, frutas e vegetais ricos em vitaminas e minerais, como a Vitamina C, que neutralizam os radicais livres, prevenindo o envelhecimento da pele. A soja é outro alimento que deve ser adicionado à dieta, pois é rica isoflavonas, substâncias que evitam o ressecamento e melhoram a elasticidade da pele”, destaca a dermatologista.

Além do ressecamento, algumas doenças de pele são mais suscetíveis a aparecer nessa época, como é o caso da dermatite atópica, dermatite seborreica e psoríase.

Isso ocorre, pois, devido ao grande ressecamento da pele, o tecido fica mais sensível a agentes externos que causam irritações e alergias.

“Caso você note o surgimento de alguma alteração na pele é importante que você consulte um dermatologista imediatamente. Apenas ele poderá diagnosticar a doença e prescrever o tratamento adequado para cada paciente”, finaliza a Dra. Thais Pepe.