E a Greve Geral do dia 30? Vai ter ou não?

Postado por Redação Ônibus de Campinas em 27 de junho de 2017 às 07:00

Com informações da Folha de S. Paulo, Rede Brasil Atual e Correio do Brasil

Importante!

ATENÇÃO. Essa é uma notícia em constante atualização. Fique ligado no nosso Facebook para saber as novidades

NOTÍCIA ATUALIZADA: veja o que o ODC conseguiu apurar sobre a greve

As centrais sindicais afirmam que estarão nas ruas na próxima sexta-feira (30) contra as reformas do governo Temer, mas não adotam o termo “greve geral”. Nove centrais, que se reuniram na sede do Dieese, em São Paulo, reafirmam disposição de “parar o Brasil”.

Dirigentes mostraram visões diferentes quanto ao formato do dia 30, que chegou a ter indicativo de greve geral e assim foi divulgado em algumas categorias.

Prevaleceu a visão de que é melhor organizar manifestações e preparar, conforme a conjuntura, um movimento de proporção maior no segundo semestre.

A tendência é de que a sexta que vem tenha paralisações pontuais, sem interrupção do transporte coletivo. “Estamos certos de que a unidade de ação é crucial na luta sindical sobretudo em momentos conturbados como o que atravessamos”, afirmam as centrais. (destaque da nossa redação)

Em São Paulo, o Metrô decidiu paralisar as atividades, porém os trens da CPTM e os ônibus não devem parar. Em outras cidades do país há atos previstos em praças centrais, mas sem informação de paralisação de transporte.




E em Campinas?

Percebe-se que essa greve está menos articulada que a do dia 28 de abril. Na época, na semana anterior, já se havia uma programação quase completa de movimentos na nossa região.

No Terminal Central há a distribuição de um folheto informando sobre a “greve geral”, usando a expressão que as centrais sindicais não queriam. Porém, o texto apenas fala os motivos da mobilização – os mesmos do dia 28.

O ODC apurou que o Sindicato dos Rodoviários foi, na semana passada, às garagens, dizendo que “poderia não haver greve”. Quando questionamentos oficialmente, a direção do Sindicato é categórica em falar que “haverá paralisação”. Porém, uma nova reunião deve acontecer entre amanhã e quinta-feira, que pode definir essa situação.

O Sindicato dos Bancários decidiu apoiar a paralisação nas agências da cidade. Funcionários da Replan também devem fazer uma paralisação (que estava prevista para a semana passada, mas cancelada de última hora). Os funcionários de postos de combustíveis também devem aderir à paralisação

(atualizado 27/06 – 20h51)
Um grupo formado pelas centrais sindicais publicou no Facebook uma programação de mobilizações no dia 30.

– 03h: concentração no sindicato dos metalúrgicos
– 11h: concentração no Largo do Rosário com atrações e intervenções artísticas dos movimentos culturais de Campinas
– 16h: ato unificado pelo Fora Temer