Governo Jonas entregou o menor número de ônibus novos neste século; Veja relação da frota zero de seu governo

Postado por Redação Ônibus de Campinas em 4 de Janeiro de 2017 às 20:05
O prefeito Jonas Donizette disse em campanha eleitoral e sua assessoria publicou no site da prefeitura que foram entregues 334 novos ônibus durante o seu governo. Parece muito, mas não é. Por isso, fizemos um levantamento de todos os ônibus zero quilômetro que chegaram durante o seu governo. Cerca de 15% desses carros chegaram no primeiro trimestre de 2013, ou seja, foram comprados antes do início do seu governo, e por isso não deveriam ser contabilizados, mas como foram entregues depois de março, acabou entrando na conta.
Em um outro levantamento paralelo que nossa equipe fez, Jonas Donizette foi o prefeito que menos entregou ônibus novos desde o governo Francisco Amaral (1997-2000), quando o sistema de transporte viveu a sua mais profunda crise em virtude da concorrência com os perueiros. Na época, a tarifa ficou congelada por três anos em R$ 1,00, a integração tarifária foi extinta e a frota deixou de ser renovada.
Naquele governo foram entregues apenas 31 ônibus zero quilômetro, sendo que 21 deles já eram encomenda do governo passado e outros dez chegaram na extinta TUCA no ano 2000. Um lote de ônibus articulados equipados com televisão e rádio FM foram embora da cidade poucos meses depois de começarem a rodar, coincidentemente após a chegada dos perueiros. Nessa conta não incluímos os micro-ônibus do sistema Seletivo, reativado pela extinta Viação Santa Catarina.
No governo Toninho / Izalene foram feitas várias entregas de ônibus novos, até porque a sucateada frota herdada tinha que ser trocada. A tarifa subiu de R$ 1,00 para R$ 1,30 apenas após as empresas apresentarem de imediato 100 ônibus zero, o que aconteceu em agosto de 2001. Depois da morte de Toninho, a Izalene fez várias outras entregas, uma delas de 50 ônibus da TUCA na Estação Cultura, outros 20 da RLC no Largo do Rosário, depois mais 35 da VBTU e na sequência outros 12 da mesma empresa, além da megaentrega que aconteceu no Terminal Ouro Verde em agosto de 2002, com dezenas de ônibus da TUCA e da URCA. Também chegaram 17 articulados para a URCA, três veículos de motor traseiro para a Bortolotto, entre várias outras entregas.
Nos dois governos Hélio foram entregues mais de 1000 ônibus zero quilômetros, sendo que no início do sistema InterCamp, em janeiro de 2006 foram entregues 118 ônibus novos de uma só vez, mais dezenas de adaptados com elevadores. A maior renovação de frota da história da cidade aconteceu no governo Jacó Bittar (1989-1992), quando Campinas chegou a ter a segunda frota mais nova do país, com vários veículos pesados com chassis robustos, os primeiros articulados e com três portas.
REDUÇÃO DE FROTA
Algo que não foi dito pelo prefeito Jonas Donizette é que para que essa frota nova que ele entregou entrasse em circulação, um número maior de ônibus tiveram que ser retirados das ruas, ou seja, entraram 334 novos ônibus mas saíram mais de 400. A EMDEC utiliza um sistema de cálculo de demanda baseado em número de lugares. Um veículo convencional, do tipo “Padron”, tem capacidade média para transportar 70 pessoas, e um articulado tem 110 lugares. Ou seja, dois articulados carregam 220 pessoas e três convencionais carregam 240. Para cada três convencionais que saíram, entraram dois articulados. Já entre os mini-ônibus, com capacidade para 40 pessoas, a cada 3 que saíram (120 lugares) entraram dois convencionais (140 lugares). Na teoria, a oferta de lugares aumentou, mas o número de veículos diminuiu. Para piorar, em julho do ano passado quase todas as tabelas horárias entraram em horário de férias e assim permaneceram até agora, pois a prefeitura alega que por conta da crise do país o número de passageiros caiu. E agora entrou um novo horário de férias, ou seja, é a redução da redução de horários.
A FROTA QUE CHEGOU NO GOVERNO JONAS
Vejam a seguir a relação da frota que chegou à Campinas. Somamos um total de 338 ônibus novos, porém a soma provavelmente retirou dois ônibus já desativados e ainda não incluiu dois que chegaram mais recentemente:
VB1 | 114 UNIDADES
• 06 COMIL DOPPIO MBB O-500MA – MARÇO DE 2013
• 27 COMIL SVELTO MBB OF-1722M – JANEIRO DE 2013
• 01 MARCOPOLO VIALE BRT VOLVO B290RH HÍBRIDO – DEZEMBRO DE 2015
• 19 CAIO MILLENNIUM MBB O-500MA – OUTUBRO DE 2014
• 10 CAIO MILLENNIUM MBB O-500MA – JUNHO DE 2014
• 10 MARCOPOLO VIALE BRS MBB O-500UDA – JUNHO DE 2014
• 41 CAIO MILLENNIUM BRT VOLVO B340M – MAIO DE 2015
ITAJAÍ TRANSPORTES COLETIVOS | 22 UNIDADES
• 07 NEOBUS MEGA BRT VOLVO B12M – AGOSTO DE 2013
• 02 CAIO APACHE VIP MBB OF-1724L – MARÇO DE 2015
• 10 BYD K9 ELÉTRICO – ENTRE 2015 E 2016 (Veículos alugados)
• 01 BYD K9 ELÉTRICO C/ AC – DEZEMBRO DE 2016 (Veículo alugado)
• 01 MARCOPOLO VIALE BRT VOLVO B290RH HÍBRIDO – AGOSTO DE 2014 (Veículo já devolvido)
• 01 MASCARELLO GRAN VIA VOLKSBUS 17 230 EURO V – MARÇO DE 2013
EXPRESSO CAMPIBUS | 60 UNIDADES
• 60 COMIL SVELTO MBB OF-1721 EURO V – DEZEMBRO DE 2014
VB3 | 77 UNIDADES
• 11 COMIL SVELTO MBB OF-1721 EURO V – MARÇO DE 2013
• 64 NEOBUS MEGA PLUS VOLVO B270F – ABRIL DE 2014
• 02 MARCOPOLO TORINO VOLVO B270F – MAIO DE 2016
PÁDOVA COLETIVOS | 04 UNIDADES
• 02 COMIL SVELTO MBB OF-1722M – MARÇO DE 2013
• 02 COMIL SVELTO MBB OF-1721 EURO V – MARÇO DE 2013 (Um deles foi queimado)
ONICAMP TRANSPORTES COLETIVOS | 17 UNIDADES
• 07 MEGA PLUS VOLKSBUS 17 230 – MAIO DE 2014
• 10 MASCARELLO GRAN VIA VOLVO B270F – JULHO DE 2014
ALTERCAMP | 07
• 03 VEÍCULOS ANO 2013
• 03 VEÍCULOS ANO 2014
• 01 VEÍCULO ANO 2015
COOPERATAS | 16
• 09 VEÍCULOS ANO 2013
• 06 VEÍCULOS ANO 2014
• 01 VEÍCULO ANO 2015
COTALCAMP | 21
• 07 VEÍCULOS ANO 2013
• 13 VEÍCULOS ANO 2014
• 01 VEÍCULO ANO 2015
Continuamos acompanhando e vamos ver quantos vão chegar com essa nova tarifa de R$ 4,50, pois com esse valor já deveria ter chego pelo menos uns 200 ônibus zero.