Homem mata parentes e foge em Sousas

Postado por Redação Ônibus de Campinas em 30 de outubro de 2017 às 07:56

Pelo menos seis pessoas morreram em um crime que chamou a atenção na cidade de Campinas nesta segunda-feira.

Tudo começou no Jardim Conceição, no Distrito de Sousas.







Antonio Ricardo Gallo, de 28 anos, chegou ao local, onde morava a família dele, e disparou contra a irmã, que estava indo trabalhar.

Na sequência, foi até a residência e atirou contra o pai.

Mandou uma irmã e a sobrinha saírem da casa, poupando-as da morte.

Uma terceira irmã foi atingida com um tiro no olho.

Gallo, então, ateou fogo no colchão próximo ao corpo dela, incendiando a residência toda.

Um vizinho, que também foi ver a situação, acabou baleado e morreu no local.

O corpo da última irmã só foi localizado às 12h40, debaixo de escombros da casa.




Depois, o suspeito seguiu em direção à Vila Padre Manoel da Nóbrega.

Em um condomínio no bairro mora a ex-namorada dele.

Ao chegar no local, o homem tentou entrar pela portaria, mas, desconfiada, a porteira e a jovem não permitiram.

Gallo pegou o veículo onde estava, um Kadett, e fingiu sair do local.

A ex-namorada chamou então o atual companheiro dela.

Quando os dois saíram do condomínio, Antonio voltou.

Foram pelo menos 20 disparos efetuados.

O atual namorado da jovem morreu no Hospital Celso Pierro, da PUC.

A garota segue internada no Hospital de Clínicas da Unicamp.




Depois, Antonio Gallo fugiu pela Rodovia Anhanguera, quando começou a ser perseguido pela PM.

No Trevo Sérgio Motta, encurralado, o homem tirou a própria vida.

A Polícia apurou que o homem já tinha uma medida restritiva para não chegar perto do pai, por conta de um boletim de ocorrência por agressão, registrado pela família há alguns anos.

Além disso, Gallo foi preso por porte de arma, e a denúncia teria partido justamente dos familiares que foram mortos.