Hortofácil, em Hortolândia, também é o local para cadastro da biometria

Postado por Redação Ônibus de Campinas em 11 de dezembro de 2017 às 14:32

Para agilizar o trabalho do Cartório Eleitoral no cadastro biométrico dos eleitores e garantir mais comodidade aos moradores, a Prefeitura de Hortolândia oferece o espaço do HORTOFÁCIL.

O atendimento segue até o mês de dezembro.

O serviço é oferecido das 12h às 17h e não precisa de agendamento prévio.

O HORTOFÁCIL fica na rua Argolino de Moraes, 405, Vila São Francisco.

O cadastramento biométrico é feito no piso superior, sala 3.








Para fazer o cadastramento biométrico é preciso comparecer no local informado munido do CIC, RG, comprovante de endereço, título de eleitor (se tiver).

Para os jovens do sexo masculino que forem tirar o 1º título de eleitor, é necessário também a apresentação do CAM (Certificado de Alistamento Militar).

Hortolândia possui cerca de 144 mil eleitores.

Até agora, somente 20 mil efetuaram o cadastro biométrico.

Todos os eleitores, inclusive aqueles cujo voto é facultativo (analfabetos; eleitores com idade entre 16 e 18 anos; os maiores de 70 anos de idade), são obrigados a fazer o cadastramento biométrico.

Além do espaço no HORTOFÁCIL, a Prefeitura também cedeu ao Cartório Eleitoral quatro funcionários para desenvolver este trabalho.

Serviços como transferência de título, revisão e novas inscrições eleitorais também são oferecidos no local.

O procedimento para cadastramento biométrico é dividido em cinco etapas e leva 15 minutos, em média: coleta das digitais de todos os dedos das mãos, registro fotográfico, assinatura digital, revisão dos dados cadastrais e reimpressão de novo título.

No Cartório Eleitoral, localizado na rua Líbero Badaró, nº451, Jardim do Bosque, o atendimento é das 12h às 18h e continua sendo realizado exclusivamente por agendamento prévio através do site www.tre-sp.jus.br.

“Com a identificação pelas digitais, não haverá possibilidade de um eleitor votar no lugar de outro. Além disso, caso o morador não faça o cadastramento biométrico, além de ter o título de eleitor cancelado, o munícipe não poderá votar nas eleições de 2020”, explicou o chefe do Cartório Eleitoral, Dalberson Bernardino de Almeida.