Islândia obrigam empresas a pagar salários iguais para homens e mulheres

Postado por Redação Ônibus de Campinas em 7 de Janeiro de 2018 às 09:34

Com informações do G1
Entrou em vigor na Islândia uma lei que obriga as empresas a obter um certificado que comprove que elas pagam salários iguais a homens e mulheres que exercem a mesma função.

Segundo o Ministério do Bem-Estar, a Islândia é o primeiro país a obrigar a certificação.

A lei foi aprovada em junho de 2017 e passou a valer no dia 1º de janeiro.





Foto: Ints Kalnins/ Reuters (2009)




Ela exige que companhias com mais de 25 funcionários tenham seu sistema de salários acreditado por uma auditoria.

A paridade de salários já é lei desde 1961 no país.

Segundo a lei, a certificação deve ser implementada por etapas, dependendo do número do quadro de funcionários, até 2021.

O certificado deverá ser renovado a cada três anos.

A fiscalização ficará por conta do Centro para Igualdade de Gênero, que é responsável por administrar o Ato sobre Igualdade de Direitos para Homens e Mulheres, que obrigada a igualdade de oportunidades em todas as esferas da sociedade.

O descumprimento da lei prevê multas diárias.

A Islândia é considerada o país mais avançado do mundo no que se refere a paridade de gênero, segundo o The Global Gender Gap Report, do Fórum Econômico Mundial. O Brasil aparece na 79º posição do ranking de 144 países.