Jovem tem aparelho auditivo retirado para fazer prova do Enem, e equipamento volta completamente destruído

Postado por Redação Ônibus de Campinas em 7 de novembro de 2017 às 23:48

Com informações do G1
Um caso absurdo chamou a atenção da região de Campinas depois da prova do Enem, realizada no último domingo.

Em Santa Bárbara d’Oeste, um garoto de 17 anos, que é surdo, foi fazer a prova e teve que ser obrigado a retirar o aparelho auditivo que o permite escutar o mundo.

O pior é que o equipamento voltou quebrado, segundo a família.





Foto: Reprodução EPTV




O pai da criança disse que a surdez do filho foi comunicada e constava no comprovante de inscrição. Mesmo assim, ele teve que passar pelo detector de metais e retirar o aparelho para realizar a prova.

Segundo o relato do pai, os fiscais desconfiaram que o equipamento seria um ponto eletrônico.

Com isso, o estudante teve que fazer as 90 questões e a redação, cujo o tema era “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”, sem o aparelho, o que prejudicou o jovem.

Detalhe: a família conseguiu comprar o equipamento com muito sacrifício, pagando quase R$ 7 mil.

E agora, para o conserto, tem que gastar ao menos 15 mil.

O homem registrou Boletim de Ocorrência no domingo, após o filho relatar o ocorrido.

O G1 questionou o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) sobre o caso e perguntou se havia a possibilidade do jovem receber outro aparelho ou refazer a prova, mas não recebeu nenhuma resposta.

Por telefone à EPTV, o instituto informou que todos os alunos que se sentirem lesados durante a primeira prova devem fazer o segundo dia de exame e fazer uma reclamação para a ouvidoria no site www.inep.gov.br.