Mais ônibus são vandalizados em Campinas; total já chega a 18 em 2 semanas

Postado por Redação Ônibus de Campinas em 10 de junho de 2018 às 10:47

Mais uma vez o show de vandalismo, de falta de educação e falta de senso tomaram conta de Campinas na madrugada e começo da manhã deste domingo.

Desta vez, mais 5 ônibus foram atacados.

Três deles foram roubados por um mesmo casal que levou, nas duas ações, apenas R$ 57.








O primeiro caso foi de assalto a um ônibus da linha 117, que seguia pela Rua Carmem de Angelis Nicoletti no sentido Centro, às 5h10.

De acordo com o motorista, quando ao parar para embarque e desembarque, um casal entrou.

O homem, que estava com uma faca, deu voz de assalto e a parceira roubou 7 reais do motorista.

Depois, desceram e fugiram.

Às 5h15, um ônibus da linha 142, que estava saindo da garagem em direção ao Jardim Santa Terezinha, foi atacado por vândalos que tacaram pedras na Av. Ruy Rodrigues, em frente ao Shopping Spazio Ouro Verde.

Na semana passada, ao menos 3 veículos foram vandalizados na mesma região.

Às 5h20, um motorista da linha 112 relatou que, ao parar no mesmo ponto do Shopping Spazio, 8 jovens entraram, pularam a catraca.

Quando chegaram no ponto final da linha, no Jardim Planalto, eles simplesmente incendiaram um dos bancos do veículo e rasgaram outro.

O próprio motorista foi com o extintor e conseguiu controlar o fogo.

Finalmente, às 5h25, aquele casal que roubou o ônibus da linha 117 fez outro motorista de vítima, na mesma linha, só que na Rua Faustino Von Zuben, no DIC VI.

O modo de operação foi o mesmo: o homem entrou, anunciou o assalto, enquanto a mulher pegou R$ 50.

Depois, os dois fugiram.

Às 10h10, o mesmo casal do crime voltou a atacar.

Eles pararam um ônibus da linha 115, na Av. dos Metalúrgicos, e fizeram a mesma coisa.

Tudo para também levar R$ 50.

O Sindicato das Empresas do Transporte Coletivo da Região Metropolitana de Campinas enviou um ofício à Emdec comunicando sobre todos esses problemas – e também os ataques que acontecem na região do Parque Oziel, mas até agora nada foi feito.

O prejuízo com todos os veículos que já foram depredados há menos de 1 mês soma os R$ 3 milhões e 800 mil.