Nova Odessa também tem rede de proteção à mulher vítima de violência

Postado por Redação Ônibus de Campinas em 15 de novembro de 2017 às 10:09

A Prefeitura de Nova Odessa protocolou na Câmara um projeto de lei voltado para a proteção de mulheres em situação de violência.

Batizado de “Flor de Lótus”, a propositura reúne diversos órgãos numa rede assistencial de atendimento à mulher.








“Este é um projeto muito importante e que fico feliz em apoiar. A violência contra a mulher é uma questão muito séria e acredito que todas ações que busquem o seu combate são válidas”, disse a presidente da Câmara Carla Lucena, que se reuniu com o prefeito Bill e com a diretora de Gestão Social e Cidadania, Patrícia Cristina Pereira, para falar sobre a iniciativa.

Carla disse que, junto de Patrícia, percorreu diversos setores para entender como era dado o acolhimento às vítimas de violência e também ouvir opiniões sobre o que poderia ser feito para melhorar este atendimento.
“Fizemos inúmeras reuniões com o intuito de entender melhor a nossa realidade e pensar ações que possam ser implementadas e que garantam à mulher segurança e toda estrutura necessária para superar este trauma”, afirmou.

Para a presidente da Câmara, a questão da violência contra a mulher não pode ficar restrita à Polícia Civil. “Estes casos não devem ser tratados pura e simplesmente como estatísticas. A violência não envolve apenas uma mulher e sim todos que estão ao seu redor”, explicou.

Segundo a diretora de Gestão Social e Cidadania, o projeto em trâmite na Câmara de Nova Odessa integrará GCM (Guarda Civil Municipal), Diretoria de Promoção Social, Secretaria de Saúde, Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) e judiciário.




“Vamos integrar diversos setores, que já demonstraram seu apoio a causa e ajudarão no acolhimento e atendimento”, disse. De acordo com ela, entre as medidas implementadas com o projeto está reforço no patrulhamento da Guarda Civil Municipal nas regiões próximas à residência de mulheres vítimas de violência doméstica; acionamento do Creas para suporte assistencial, com visitas domiciliares periódicas pela equipe técnica; atendimento na Secretaria de Saúde e encaminhamento para assistência psicológica e outros tratamentos quando necessário; verificação do cumprimento das medidas protetivas aplicadas pelo poder judiciário, entre outras ações.

“Sentimos a necessidade de ter em Nova Odessa uma atuação de prevenção e proteção à mulher mais ampla, envolvendo diversos setores e garantindo, efetivamente, que as vítimas de violência recebam todo o atendimento necessário para que possam dar continuidade a sua vida, aos seus projetos”, disse o prefeito Bill.

O projeto Flor de Lótus prevê, ainda, a realização de estudos e diagnósticos para aperfeiçoamento das políticas públicas de segurança que busquem a prevenção e o combate à violência contra as mulheres, bem como promover palestras e seminários sobre o tema.