Onde fica esse ponto de descarte de eletroeletrônicos? O que a gente pode jogar lá?

O jeito que está escrito o nome é curioso, e tem uns desenhos ali também que chamam a atenção.

Mas, afinal, o que é um “ponto de descarte de eletroeletrônicos”? Onde ele está?

Calma, gente. Vamos responder.

É só ter um pouco de paciência.

Até porque vamos falar sobre uma questão muito importante antes: o lixo eletrônico.

Você sabia que Campinas recebe, por mês, 30 toneladas de coisas que não funcionam mais?

Computadores, monitores, celulares, carregadores… Tudo que a maravilha digital nos trouxe.. e que se tornou obsoleto, ou simplesmente quebrou.

A gente tem certeza que aí na sua casa tem algum celular antigo ou alguma coisa de computador que você não usa mais, certo?

E onde jogá-los? No lixo comum não dá nem sonhando. São muitos componentes tóxicos que podem causar um dano irreparável ao meio ambiente.

Por isso, cada vez mais tem surgido a ação de empresas que dão um destino para os eletroeletrônicos.

Em junho deste ano, Campinas anunciou uma parceria com uma empresa do tipo.

Foram anunciados dois pontos de coleta… Um na Lagoa do Taquaral e outro…

… no Bosque dos Jequitibás! Mais precisamente no estacionamento. É onde tiramos essa foto.

Nos coletores podem ser descartados eletroeletrônicos de pequeno e médio portes da chamada linha verde, que inclui produtos de informática, celulares, impressoras, entre outros.

Os coletores são para produtos que as pessoas têm em casa e não para os equipamentos de empresas corporativas ou da indústria.

A coleta, o tratamento e a destinação de todos os produtos descartados nos coletores serão de responsabilidade da Green Eletron, empresa que assinou um contrato de cooperação com a Prefeitura de Campinas.

Inicialmente, o projeto irá durar seis meses e será reavaliado após esse período.