Pesquisa da PROTESTE aponta que a diferença de preços em mercados de Campinas chega a 189%

Postado por Redação Ônibus de Campinas em 17 de outubro de 2017 às 13:20

Com informações de ACidade ON Campinas
A Proteste divulgou o Guia de Preços de Supermercados.

Em Campinas, a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor chegou a encontrar variação de até 189% de um mesmo produto.

Além do município, a pesquisa foi feita em outras 21 cidades distribuídas por 15 estados brasileiros além do Distrito Federal.

Segundo a pesquisa, na cidade de Campinas, o consumidor pode economizar, em um ano, até R$ 1.862,54, ou seja, R$155 por mês.

O estudo baseia-se no custo total para a aquisição de duas cestas definidas de produtos, classificada de acordo com dois perfis de consumo distintos:




Cesta 1: (Produtos Líderes de Venda) – 104 produtos com marcas definidas (líderes de venda) e encontrados nas categorias: bazar, mercearia doce e salgada, higiene e limpeza, carne vermelha, outros perecíveis e hortifrúti;

Cesta 2: (dos Produtos Mais Baratos) – 90 produtos com as marcas mais baratas encontrados nas categorias: bazar, mercearia doce e salgada, higiene e limpeza, além de perecíveis.

A escolha dos estabelecimentos visitados foi feita através dos dados do ranking de faturamento do setor de autosserviço disponibilizado pela Associação Brasileira de Supermercados.

Além das diferenças de preços encontradas de acordo com cada cesta, a Proteste também identificou exemplos de variações de preços entre produtos vendidos em uma mesma cidade, o que reforça a ideia da necessidade de pesquisar antes de ir às compras.

Em Campinas, os fósforos Longos, por exemplo, são vendidos a um preço mínimo de R$ 2,59 e um preço máximo de R$ 7,49.

Ou seja, uma variação de preço de 189%.

Já a aguardente é vendida a um preço mínimo de R$5,65 e máximo de R$13,78, uma variação de 144%.