Petrobras cria grupo para avaliar o que aconteceu na Replan na semana passada

Postado por Redação Ônibus de Campinas em 7 de novembro de 2017 às 16:20

Com informações do G1 Campinas
A Petrobras vai criar de um grupo que analisará a falha operacional que afetou a produção da refinaria Replan, em Paulínia.

O sindicato que representa os funcionários (Sindipetro) afirma que não houve a normalização dos trabalhos até esta segunda-feira, mas a empresa contesta e garante que não há risco de desabastecimento do mercado.








No dia 1º de novembro, a ruptura da tubulação de um coletor do sistema de ar comprimido provocou a emissão de fumaça, o que mobilizou os Bombeiros.

A assessoria da Petrobras não soube informar qual o prazo para conclusão dos trabalhos do grupo e não mencionou de que forma ele será feito.

A refinaria em Paulínia, segundo a Petrobras, é a maior da empresa em capacidade de processamento de petróleo.

Ao todo, são 66 mil m³ por dia, o que equivale a 415 mil barris.

A produção corresponde a 20% de todo o refino de petróleo no Brasil.

O Sindipetro destacou que monitora cada troca de turno para garantir segurança aos funcionários.