Postes a menos: todo dia, pelo menos 1 é derrubado em Campinas

Postado por Redação Ônibus de Campinas em 16 de junho de 2017 às 09:12

Com informações do Correio Popular

Foto: Leandro Ferreira / AAN

Um levantamento feito pela CPFL Paulista mostra que quase 54 mil moradores de Campinas ficaram sem energia elétrica nos últimos 12 meses por conta de acidentes envolvendo colisões de veículos contra postes de iluminação.

O levantamento vai de maio de 2016 a maio deste ano, e foi realizado nos 234 municípios atendidos pela companhia – total de 650 mil dos 4 milhões de clientes.

Em Campinas, foram registradas 503 colisões, sendo que 222 causaram interrupções, com tempo para solução, em média, de 2h17 por ocorrência. No mesmo período, em Americana aconteceram 79 colisões, sendo que em 41 desses casos 6,3 mil clientes ficaram interrompidos por cerca de 2h05.

Em Piracicaba, ocorreram 237 colisões, sendo que 111 causaram interrupções para 45,8 mil consumidores, o tempo para solução foi em média de 2h40 por ocorrência. Em toda a área de abrangência da distribuidora foram registradas 5.003 ocorrências, sendo que em 20790 casos, aconteceram desligamentos, que deixaram, em média, 230 clientes sem luz por cerca de três horas.

De acordo com a companhia, maior parte dos casos de colisões é causada por imprudência, negligência e desatenção no trânsito, sendo um dos maiores fatores que leva ao acidente a embriaguez ao volante.

Foto: Agência Anhanguera de Notícias

No dia 26 de maio do ano passado, uma briga de casal provocou a queda de dois postes na Rua Buarque de Macedo, no bairro Guanabara, em Campinas. O acidente foi por volta das 5h45 da manhã. Segundo testemunhas na época, um casal discutia a relação, quando a mulher, que dirigia um Foz, perdeu o controle do veículo atingiu um poste e depois um segundo. Os dois postes de iluminação caíram e ficaram atravessados na via.

Ninguém ficou ferido. Ainda segundo as testemunhas, foram encontradas latas de cerveja vazias, mas a condutora não estaria embriagada. No entanto, sua carteira de motorista estava vencida.

Com o impacto, a vizinhança ficou sem energia até as 13h da tarde. Quatro veículos da CPFL Paulista foram usados na época para fazer os reparos, além de agentes da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) e duas viaturas da Polícia Militar. Em casos de acidentes envolvendo postes, quando o “culpado legal” (ou seja, denunciado à Justiça) é identificado, deve pagar os custos dos danos.