Quatro novas ciclovias devem ser montadas em Campinas

Postado por Redação Ônibus de Campinas em 15 de junho de 2017 às 14:37

Com informações da CBN Campinas e Prefeitura

Foto: Carlos Bassan / PMC

A prefeitura de Campinas inaugurou o bicicletário que fica dentro do Terminal Padre Anchieta, que conta com 112 vagas para bicicletas distribuídas em 56 suportes de encosto. Além disso, o executivo deu a ordem de serviço para a construção de quatro novos trechos de ciclovias no município.

O bicicletário está instalado dentro do terminal, numa área segura de 245 metros quadrados de piso de concreto, com iluminação e cercado.

O local vai atender as pessoas da região que vão de bicicleta até o terminal e de lá pegam um ônibus para trabalhar.

A prefeitura reconhece que a ciclovia de Barão Geraldo, que é alvo constante de reclamações de ciclistas, apresenta alguns problemas de conservação. Carlos José Barreiro, secretário de transportes, garantiu que um projeto de renovação da pista está sendo desenvolvido e a reformulação do local deverá ser concluída até o final do ano.

As ciclovias nos corredores do BRT estão sendo planejadas para ligarem os bairros dos distritos do Campo Grande e do Ouro Verde até as estações de transferências, onde também serão instalados bicicletários. Deste modo, não haverá ciclovias na extensão dos corredores das avenidas Amoreiras e da John Boyd Dunlop.




Onde ficarão as novas ciclovias?

A construção será no canteiro central das avenidas Dom Agnelo Rossi e Papa João Paulo II. São três trechos. Todos dão acesso ao Terminal Padre Anchieta. A sinalização será realizada pela Emdec.

  • Trecho 1: Avenida Dom Agnelo Rossi, a partir da Rua Amantino de Freitas, Praça Paulo Egydio Martins, Avenida Papa João Paulo II, até a Rua Dom Augusto Álvaro da Silva, com extensão aproximada de 1,3 km.
  • Trecho 2: Avenida Papa João Paulo II, entre e Rua São Hipólito e a Rua São Tomás de Aquino, com extensão aproximada de 345 m.
  • Trecho 3: também na Avenida Dom Agnelo Rossi, entre a Avenida Papa João Paulo II e a Rua São Matias, com extensão aproximada de 345 m.

Já a Cicloviva Theodureto de Almeida Camargo terá extensão aproximada de 1,6 km. Localizada no canteiro central da Theodureto, no trecho entre a Avenida Padre Almeida Garret e a Praça 25 de Abril. O custo da obra tem valor de R$ 398,9 mil (projeto e obra). A sinalização também será realizada pela Emdec.