Recorde de Rope Jumping é batido em Hortolândia

Postado por Redação Ônibus de Campinas em 23 de outubro de 2017 às 18:52

Um grupo de esportistas radicais esteve em Hortolândia, neste domingo, para bater o recorde nacional de Rope Jumping, ou pêndulo humano.

Os 245 participantes, vindos de todas as partes do Brasil, saltaram da Ponte Estaiada, localizada na região do Jd. Novo Ângulo.








Eles conseguiram bater a marca anterior, que era do próprio grupo.

Agora, os dados do salto deste domingo serão certificados por uma empresa nacional que valida recordes e, em três meses, o feito poderá ser registrado como o maior em número de participantes já realizado em todo o mundo.

De acordo com o empresário e organizador do salto coletivo, Alan Ferreira Mahseregian, este foi o segundo salto realizado na Ponte Estaiada.

O primeiro, em 2016, reuniu 149 pessoas no pêndulo humano e rendeu o primeiro Record nesta modalidade de esporte radical.

“A ponte tem as características ideais para o Rope Jumping: 30 metros de altura, dois vãos de 100 metros e largura de 22 metros. Além disso, os estais permitem que as cordas sejam amarradas mais facilmente e com segurança”, disse o esportista, ao justificar a escolha do local.

Mahseregian foi o criador do Rope Jumping, modalidade na qual o participante salta sozinho de uma altura considerável preso por uma corda estática, e consegue fazer manobras enquanto está em movimento de pêndulo. Saltos coletivos são realizados apenas para finalidades de recorde. Neste, por exemplo, foram 24 horas de preparação da estrutura.

O resultado é uma queda que dura de 30 segundos a um minuto, até que o pêndulo humano cesse o balanço.

“Com 149 pessoas era possível que algum outro país tentasse bater nossa marca. Reunimos 27 grupos de esportes radicais, mais de 250 pessoas, com o objetivo de quebrar nosso recorde anterior. No salto, 245 participaram e isso, para mim, é imbatível”, declarou.