Reunião na Prefeitura conclui que houve erro de interpretação da lei do “Fecha bar”

Postado por Redação Ônibus de Campinas em 2 de junho de 2017 às 10:11

Com informações do Correio Popular e CBN Campinas
Erro de interpretação no texto da “Lei do Fecha Bar”. Essa é a conclusão de uma reunião que aconteceu na Prefeitura de Campinas, e que pode ser o motivo da polêmica sobre o tema.

Participaram representantes de donos e empregados de hoteis, bares e restaurantes e administração municipal. De acordo com o Secretário de Planejamento e Urbanismo, Carlos Santoro, o texto da Lei define que se mantido o respeito ao sossego dos moradores, não haverá fechamento às 23h, como tem sido divulgado. O Secretário de Cultura, Ney Carrasco, afirmou que, no texto do projeto, não há imposição de fechamento.

SAIBA MAIS: veja os detalhes do projeto que caiu como uma bomba na cidade

Para Felipe Sajioro, Presidente da Adegas, Associação dos Estabelecimentos de Gastronomia de Sousas e Joaquim Egídio, é preciso deixar mais claro o texto da Lei.

A vice-presidente da ACIC, Adriana Flosi, foi à reunião para defender o empresário que tem consciência do limite.

O Presidente do Sindicato dos Hoteis, Bares e Restaurantes de Campinas e Região, José Aroldo Viegas, está preocupado com o desemprego que o projeto pode causar.

VEJA TAMBÉM: Prefeito Jonas Donizette não vai retirar o projeto

A Prefeitura alega que a proposta nasceu da necessidade de atender ao Ministério Público, que desde 2010 recebe reclamações de pessoas que moram perto de bares e restaurantes.