Vacina contra febre amarela começa na zona rural

Postado por Redação Ônibus de Campinas em 27 de março de 2017 às 20:46

Com informações da Rádio CBN Campinas

A secretaria de Saúde de Campinas vai priorizar a vacinação contra a Febre Amarela em pessoas que vivem em áreas de risco e os profissionais de saúde que ainda não foram vacinados e que vão trabalhar nessas regiões. No total, são cerca de 74 mil pessoas.

As áreas que estão sendo classificadas como de risco, além da zona rural de Sousas e Joaquim Egídio, são partes da Vila 31 de março, Guará (próximo ao Centro de Saúde, em Barão Geraldo) e Carlos Gomes mas sempre considerando as áreas de mata com áreas silvestres.

O plano de vacinação para esses casos está em elaboração pela Secretaria de Saúde.

A medida foi anunciada depois de uma reunião entre a Vigilância Sanitária de Campinas e representantes da Secretaria Estadual de Saúde, na capital paulista, na tarde dessa segunda-feira. A Secretaria do Estado se comprometeu a enviar para Campinas as doses necessárias de vacina até a próxima sexta-feira.

Para pessoas que não vivem em áreas de risco, mas frequentam essas regiões, a Secretaria Municipal de Saúde está pedindo um reforço de 20% a mais em relação aos agendamentos já realizados. Atualmente, cerca de 5 mil pessoas vêm sendo vacinadas por semana em Campinas.

Para as pessoas que pretendem visitar a área rural de Sousas e Joaquim Egídio a recomendação é que estejam previamente vacinadas contra a febre amarela, ou então, que façam uso de repelente a cada duas horas.

Desde janeiro, quase 29 mil pessoas já foram vacinadas contra a febre amarela em Campinas. Na última sexta-feira, resultados de exames feitos pelo Instituto Adolfo Lutz mostraram que três macacos encontrados mortos na fazenda Santa Lídia, em Sousas, foram vítimas de febre amarela.