Febre amarela: Campinas e Americana investigam casos suspeitos

Postado por Redação Ônibus de Campinas em 11 de abril de 2017 às 17:53

Com informações da CBN Campinas, Prefeitura de Campinas e G1 Campinas
Um caso suspeito de febre amarela em um morador de Campinas é investigado pela Secretaria de Saúde. Essa situação já faz a prefeitura anunciar que a partir da semana que vem a vacina contra a doença estará disponível em todos os postos de saúde da cidade.

Até então, o foco eram as áreas rurais onde macacos foram encontrados mortos por febre amarela, no distrito de Sousas.

O caso investigado é de um homem de 53 anos, que está internado em um hospital público e segundo a administração não foi vacinado, apesar da campanha de imunização. Ele mora a um quilômetro do local em que os primatas foram localizados.

Foi informado que o quadro de saúde dele está evoluindo bem, sendo que os sintomas começaram no dia 2 de abril.

Desde janeiro, outros três casos suspeitos de febre amarela em moradores de Campinas foram investigados e descartados. Já foram aplicadas mais de 76 mil doses da vacina até agora.

50 mil vacinas por semana

Além de anunciar que as vacinas estarão disponíveis em todos os postos de saúde, a Prefeitura anunciou também que um mutirão será realizado nos próximos dias nos bairros Vila 31 de Março, Carlos Gomes, além de Sousas e Joaquim Egídio para vacinar a população. A cidade recebeu 50 mil doses da Secretaria de Estado da Saúde.

E a promessa do Governo de São Paulo é que essa remessa seja enviada toda semana para cá, justamente com o objetivo de imunizar a cidade toda.

É importante lembrar de levar a carteirinha de vacinação. A recomendação da Organização Mundial de Saúde é de que quem já tomou uma dose, não precisa tomar outra. Mas o medo tem levado a população até os pontos de imunização, e não à toa.

VEJA TAMBÉM: Campinas na mira da Organização Mundial da Saúde

Americana também investiga caso

Segundo a Prefeitura, um representante comercial de 46 anos está internado há três dias no Hospital Municipal e apresenta sintomas como febre, mal estar e icterícia (olhos e pele amarelados).

A administração informou que o paciente também foi submetido aos exames para suspeita de dengue, febre maculosa e leptospirose. O resultado depende de avaliação Instituto Adolfo Lutz. Segundo a assessoria, o representante tem quadro de saúde estável e não há previsão de alta.

De acordo com o governo municipal, o representante comercial é morador do bairro Frezzarin e viaja para diversas cidades do estado de São Paulo. Entre elas estão Amparo e Monte Alegre do Sul. Nessas cidades foram confirmadas mortes pela doença nos últimos dias.

Americana não está entre as cidades com recomendação de vacina contra febre amarela aos moradores. De acordo com a Prefeitura, por enquanto a orientação é para que elas sejam destinadas somente para quem planeja viajar para as áreas consideradas de risco.